07/10/12

CONHECENDO OS CABELOS MAIS A FUNDO...


Oi amores!

Hoje vou falar mais detalhadamente do nosso "personagem principal" daqui do blog : CABELOS!

Então... O que é o cabelo?

Os cabelos são pelos que nascem no couro cabeludo. Temos pelos em toda a superfície cutânea, com exceção das palmas das mãos e planta dos pés. Nosso couro cabeludo possui aproximadamente de 100 a 150 mil fios, os quais seguem um ciclo de renovação. Diariamente, uma média de 70 a 100 fios caem, para darem origem aos novos.

A Queratina é a principal proteína que forma os pelos, cabelos e unhas. A queratina também se renova através da constante produção de células na epiderme (camada mais externa da pele). Além da queratina, os cabelos também possuem elementos químicos na sua composição como Ferro, Cobre, Zinco, Iodo, além de 20 tipos diferentes de aminoácidos, proteínas, lipídios e água.

Os pelos (cabelos) possuem um ciclo de vida. Os pelos das pernas, duram em média 2 meses; os das axilas, em torno de 6 meses, e os fios da cabeça crescem sem parar por 4 a 6 anos. Os pelos crescem num ritmo médio de 1 a 1,5 centímetros por mês, e passam por um período pequeno de inatividade antes de caírem. Os fios encontram-se em estágios diferentes em seus ciclos de desenvolvimento.

As fases do ciclo de vida capilar são:

- Fase Anágena > É a fase de crescimento do pelo com a duração de 4 a 6 anos.

- Fase Catágena > É a fase de repouso do pelo que pára de crescer. O pelo morre, mas permanece no folículo durante 3 a 4 semanas.

- Fase Telógena > Essa fase acontece de 2 a 3 meses após a Catágena. É a formação do bulbo capilar, que vai dar origem ao nascimento de um novo pelo.


Dos 100 a 150 mil fios presentes no couro cabeludo, 85% estão na fase Anágena (fase de crescimento) e os restantes 15% estão nas fases Catágena e Telógena (de repouso).







A Estrutura capilar:

A Haste Capilar é formada por uma parte central, chamada de Medula, que é repleta de componentes porosos. Há fios de cabelos que não possuem medula, não modificando em nada sua estrutura. O canal da medula pode estar vazio ou preenchido com queratina esponjosa. Ainda não foi determinada a função desta região. Contudo estudos recentes apontam as pesquisas para uma associação da medula com o primeiro instante da fase de germinação do fio onde a medula serviria como um "direcionador" do novo fio em direção ao poro.

Circundando a Medula, temos o Córtex, uma camada composta de feixes de queratina repletos de grânulos de melanina e unidos por uma cola biológica. É onde são transformadas a forma e a estrutura do cabelo. Representa o coração do fio capilar. O grau de resistência, elasticidade e a cor do pelo dependem de sua estrutura.

A parte mais externa dos fios, a Cutícula, compõe-se de células tipo escamas sobrepostas, também queratinizadas, com altas concentrações de enxofre, que funcionam como uma barreira protetora para o Córtex e a Medula, e que são responsáveis pelo brilho , maciez e penteabilidade dos cabelos.
A Cutícula tem cerca de 5 a 10 camadas de espessura, sendo que suas células empilham-se umas sobre as outras, formando uma superfície bem plana. Elas mantêm-se unidas através das ceramidas, os lipídeos intercelulares. 

As características da Haste Capilar :
Forma, Comprimento, Cor, Brilho, Diâmetro, Solidez, Plasticidade, Elasticidade, Eletricidade estática, Densidade e Crescimento.








  Classificação dos tipos de cabelo conforme os graus de oleosidade e de hidratação:

CABELOS NORMAIS:
Esse tipo de cabelo não é oleoso na raiz, nem seco nas pontas, e suas cutículas são fechadas. as glândulas sebáceas liberam oleosidade suficiente, e seus fios são brilhantes, macios, e mesmo molhados, desembaraçam com facilidade.

CABELOS SECOS:
Esse cabelo possui cutículas abertas, tornando os fios mais ásperos, porosos e embaraçados. As pontas podem se romper e dar origem á "tricoptilose" (pontas duplas, que se abrem em forquilha). As glândulas sebáceas são hipofuncionais, ou seja, funcionam deficientemente; Os fios são opacos, rebeldes e quebradiços.

Fatores externos como tratamentos químicos frequentes ( tinturas, descolorações, permanentes, alisamentos) bem como o uso do secador ou a exposição prolongada ao sol ou à água da piscina, alteram a estrutura dos fios, que perdem a elasticidade e o brilho.

A limpeza deve ser feita com com shampoo e condicionador apropriado à esse tipo de cabelo (ph ácido e princípios ativos hidratantes).

CABELOS OLEOSOS;
 O couro cabeludo apresenta exagerada produção de sebo pela hiperatividade das glândulas sebáceas. Os fios apresentam-se aglutinados, sem volume, gordurosos e, às vezes, exalam odor característico.
Pode haver irritação e prurido no couro cabeludo. A limpeza pode ser diária com água fria (água quente estimula a oleosidade) e xampu desengordurante.

CABELOS MISTOS:
 É o cabelo da maioria das brasileiras. Apresenta oleosidade no couro cabeludo mas as pontas são desidratadas. Deve-se ao não espalhamento do sebo pelas superfícies dos fios. Requerem cuidados especiais na lavagem e condicionamento.


CABELOS COLORIDOS:
  O processo repetido de tinturas danifica as fibras de queratina presentes nos fios, provocando ressecamento, falta de brilho e alterações na tonalidade da cor. Usar shampoos e condicionadores hidratantes. Além disso,uma ótima opção é fazer hidratações semanais com produtos específicos para esse tipo de cabelo.


A Cor dos cabelos:

A cor dos cabelos tem função puramente decorativa e varia entre os matizes negro, castanho, louro, ruivo, grisalho e branco.

Ela depende da quantidade e da qualidade dos grânulos de um pigmento chamado melanina que estão presentes no córtex dos fios.

A variedade das cores dos cabelos é devida a 2 tipos de melanina: 
Eumelanina - cabelo castanho e preto
Feomelanina - cabelo castanho avermelhado e louro

Um maior número de grânulos de melanina está presente no córtex dos cabelos mais escuros.
O cabelo louro contém pouca melanina.

No cabelo vermelho, o pigmento é a feomelanina e ele, muitas vezes, escurece para o castanho avermelhado com o avançar da idade.

Os grânulos de melanina são fabricados pelos melanócitos, células produtoras de pigmentos, que situam-se no bulbo capilar (raiz do cabelo) e que sofrem a influência do hormônio melanocítico produzido pelo lobo intermediário da hipófise.

A produção dos melanócitos dá-se somente na fase de crescimento dos cabelos (anágena) e necessita da enzima tirosinase.

Com o passar dos anos, a atividade dos melanócitos se altera, diminuindo também a atividade da tirosinase, acontecendo então o embranquecimento do cabelo, chamado de canície.

Não só a idade, mas o estresse e algumas doenças, como as tireoidites ou a anemia perniciosa, também promovem a canície.


Fatores que podem influenciar no crescimento do cabelo:


Hormonais 
- Os hormônios circulantes na corrente sanguínea modificam o crescimento dos cabelos na puberdade, na gravidez, na menopausa , na terceira idade e em decorrência de doenças glandulares.

Nutricionais 
- A alimentação carente em proteínas, vitaminas e gorduras insaturadas alteram os ciclos capilares. Todos sabemos que existe uma correlação direta entre o que comemos e a nossa saúde. Os alimentos são a fonte de energia e a matéria prima para manter em atividade nosso organismo e produzir os hormônios, as enzimas e as proteínas necessárias ao nosso desenvolvimento.
Os cabelos compõem-se 90% da proteína queratina que contém, na sua estrutura, 18 aminoácidos, 8% de água, lipídeos, pentoses, glicogênio e ácido glutâmico, e 2% dos minerais de ferro, cobre, zinco, alumínio e cobalto.
O ressecamento é o primeiro sinal de que os cabelos estão desnutridos, sendo que a perda da umidade dos fios provoca uma diminuição da coesão entre as células, facilitando com que eles se quebrem.
Qualquer fator do organismo que reduza a síntese de proteínas repercutirá sobre o crescimento dos cabelos.

Regimes radicais ou estados de desnutrição com falta de proteínas, vitaminas ou óleos essenciais aumentam o número de folículos em fase de repouso, determinando o afinamento, a perda do brilho e a interrupção do crescimento dos fios.

Químicos 
- Muitas substâncias e medicamentos influem no crescimento e na perda dos cabelos. Shampoo com grande concentração de detergente, descolorações (é o processo químico que mais danifica o cabelo pois, além de destruir os pigmentos, oxida os aminoácidos, sendo que de 15 a 45% da cisteina é destruída), alisamentos, tinturas, cloro da piscina.
Quando a cutícula está danificada pelo rompimento das escamas, o brilho do fio, que é a reflexão da luz, diminuirá.
Quanto mais danificado o cabelo, mais poroso e mais opaco fica.
A elasticidade do fio também se alterará, sendo que, se tracionado, o cabelo romperá facilmente.

Psíquicos 
- Transtornos emocionais ou estresse intenso podem originar perda dos fios. Nosso sistema emocional tem influência direta nos cabelos e no couro cabeludo.O estresse induz os fios a entrarem precocemente na fase de repouso.
Altos níveis de tensão contribuem também para problemas como seborréia, caspa, embranquecimento dos fios e perda capilar.
Nas mulheres, o estresse eleva os níveis dos hormônios andrógenos e da prolactina, os quais, por sua vez, influem sobre os ciclos capilares.
Em muitos indivíduos, o estresse acelera o processo da calvície e, em outros, ocasiona a famosa “pelada” (Alopecia Areata), uma perda de cabelos localizada e circunscrita a certas áreas do couro cabeludo ou do corpo.
Outros, ainda, apresentam a Psoríase do couro cabeludo, uma doença dermatológica agravada pelo estresse. A dermatite seborréica é outro problema crônico influenciado pelo estresse. 

Muitos desses problemas capilares podem ser tratados com o uso de produtos tópicos, loções e óleos essenciais.

Envelhecimento 
- Com o avançar da idade acontece, no couro cabeludo, uma diminuição importante dos fibroblastos, que produzem o colágeno. Somam-se a isso as alterações tróficas decorrentes dos radicais livres que agridem as células do folículo piloso. O resultado é uma menor densidade de cabelos no couro cabeludo.


Todos sabemos que existe uma correlação direta entre o que comemos e a nossa saúde. Os alimentos são a fonte de energia e a matéria prima para manter em atividade nosso organismo e produzir os hormônios, as enzimas e as proteínas necessárias ao nosso desenvolvimento.

Os cabelos compõem-se 90% da proteína queratina que contém, na sua estrutura, 18 aminoácidos, 8% de água, lipídeos, pentoses, glicogênio e ácido glutâmico, e 2% dos minerais de ferro, cobre, zinco, alumínio e cobalto.

O ressecamento é o primeiro sinal de que os cabelos estão desnutridos, sendo que a perda da umidade dos fios provoca uma diminuição da coesão entre as células, facilitando com que eles se quebrem.

Qualquer fator do organismo que reduza a síntese de proteínas repercutirá sobre o crescimento dos cabelos.

Regimes radicais ou estados de desnutrição com falta de proteínas, vitaminas ou óleos essenciais aumentam o número de folículos em fase de repouso, determinando o afinamento, a perda do brilho e a interrupção do crescimento dos fios.                                  

                                                                 

FUNÇÃO DOS SHAMPOOS e CONDICIONADORES:
                   

SHAMPOOS

O uso de produtos adequados, garante fios mais saudáveis e bonitos.

A função básica de um shampoo é remover a sujeira da haste do cabelo e do couro cabeludo.
Poderá também conter princípios ativos de tratamento.

O PH do couro cabeludo está entre 3.8 e 5.6 e o PH ideal para um shampoo de uso diário está entre 5 e 7. 
Se o PH for maior que 7, as cutículas se abrirão mais. É o caso dos shampoos anti-resíduos, que eliminam em maior profundidade os corpos oleosos, restos de queratina, poeiras e cosméticos depositados sobre a haste capilar.

No caso de cabelos danificados ou quimicamente tratados, o PH do shampoo deverá ser ácido. 
Nossos xampus contém geralmente detergentes aniônicos (cargas elétricas negativas) que abrem as escamas da cutícula para a limpeza.

Também é fundamental saber como a água que usamos para a lavagem foi tratada.

Aqui no Brasil é usado o cloro, o que determina que a concentração do tensoativo (detergente) no xampu seja em torno de 25%. Já na Europa e nos Estados Unidos, onde a água é tratada com cálcio e magnésio, essas concentrações vão de 50 a 75%.

O shampoo deve atender às necessidades específicas de cada indivíduo e, para tanto, deverá:
1 - Limpar sem agredir os fios ou o couro cabeludo;
2 - Ser facilmente enxaguável;.
3 - Ter odor e aspecto agradáveis;
4 – Não irritar os olhos e as mucosas;
5 - Após o seu uso, os cabelos devem ficar macios, flexíveis e com brilho.

O aparecimento de ardência, irritação, coceira, vermelhidão ou feridas após o uso de determinado Shampoo, sinaliza a inadequação do mesmo.


 CONDICIONADORES:

Quando os cabelos apresentam as escamas da cutícula danificadas ou carregadas de cargas elétricas negativas, adquirem aspecto ressecado, sem brilho, arrepiado e embaraçam facilmente.

Alguns fatores que contribuem para que isso aconteça:
Tratamentos químicos – destruição da cutícula;
Lavagens freqüentes – xampus com grandes concentrações de detergente ou ph alcalino;
Escovação freqüente – ativa a eletrostática das escamas da cutícula;
Secadores elétricos – cargas elétricas negativas do ar e desidratação dos fios;
Sol e vento – desidratação dos fios;
Ar condicionado – retira a umidade do ar;
Distúrbios de saúde – falta de óleos poliinsaturados, vitaminas, proteínas, etc.

Os condicionadores formam uma película invisível sobre os fios com cargas elétricas positivas, que fecham as escamas e facilitam o pentear. Possuem, ainda, princípios ativos com peso molecular muito pequeno, que penetram no Córtex capilar e recompõem sua estrutura.

Dependendo dos princípios ativos e das suas formulações, os condicionadores propiciam aos cabelos:
-Elasticidade
-Suavidade
-Brilho
-Maciez
-Movimento

DISTÚRBIOS CAPILARES:

A oleosidade, a caspa e o ressecamento:

A Seborréia
Apresenta-se como uma oleosidade excessiva da pele, especialmente no couro cabeludo ou no rosto. Não apresenta descamação ou vermelhidão. É influenciada por fatores hormonais, alimentares, emocionais e climáticos.

A Dermatite Seborréica  (Pityriasis steatoides)
Apresenta-se como uma inflamação que ocorre em áreas com grande número de glândulas sebáceas: couro cabeludo, sobrancelhas, pálpebras, lados do nariz, parte posterior das orelhas e meio do peito. 
A pele torna-se vermelha e áspera e é recoberta por escamas.
As escamas podem ser secas ou gordurosas, finas ou espessas, geralmente acinzentadas ou amareladas, quase sempre aderentes, podendo ser acompanhadas ou não de prurido.
A presença de dois fungos , o Pityrosporum Ovale e o Pityrosporum Orbicular, estão envolvidos no processo, pois nos pacientes afetados ocorre uma grande quantidade destes fungos nestas áreas (82% na dermatite seborréica, 74% na caspa e 47% nos normais).

A Dermatite Seborréica geralmente é crônica. Ela melhora com o tratamento mas tende a voltar periodicamente. 

O vento, o calor, a umidade, o suor, o uso de bonés, o dormir com o cabelo molhado, o estresse, as alterações hormonais, os xampus inadequados, a água quente do banho e o clima frio do inverno tendem a agravar os sintomas.

A exposição à luz solar melhora os sintomas.

A Caspa  (Pityriasis capitis)
Caracteriza-se pelo excesso de descamação do couro cabeludo, não ocorrendo inflamação. A pele do couro cabeludo passa a eliminar as células mais rapidamente que o normal .

Alimentos de baixo valor nutritivo e a falta de proteínas e óleos poliinsaturados podem contribuir.

Atualmente, acredita-se ser a caspa uma forma branda de Dermatite Seborréica, ou seja, pode ser causada por fungos.

Segundo sua intensidade pode ser classificada como:

Leve - Pequenos flocos esbranquiçados aderentes ao couro cabeludo, próximos à implantação dos fios, perceptíveis somente após raspagem ou escovação.

Moderada - Os flocos se encontram soltos entre os fios, mesmo na ausência de processos que promovam seu deslocamento do couro cabeludo.

Intensa - Caracteriza-se por descamação acentuada de flocos de tamanhos variados, abundantes e perceptíveis entre os fios e sobre os ombros do portador.

A Caspa e a Dermatite Seborréica encontram-se presentes em 40% da população branca adulta e estão relacionadas com predisposição genética e fatores ambientais.

Alterações na composição da gordura produzida pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo, que resultam no aumento da alcalinidade da pele (alteração do PH) parecem predispor o surgimento destas afecções.

Raras e brandas nas crianças, têm suas incidências e gravidades máximas por volta dos 20 anos, sendo pouco freqüentes após os 50 anos.

É aconselhável procurar um dermatologista antes de usar qualquer shampoo anti-caspa, porque dependendo do caso, só um remédio antifúngico dará jeito.

Xerose
Aqui, o couro cabeludo apresenta-se ressecado em razão das glândulas sebáceas hipo-funcionais. Os cabelos também serão secos e sem brilho. Distúrbios hormonais, falta de óleos insaturados na alimentação, estresse, falta de vitaminas, banhos seguidos com água quente e xampus inadequados contribuem para esta disfunção.

                                                       (Fontes: Instituto Embelleze -Curso profissional de cabeleireiros; Tricologia.com)

É isso... espero que esse post tenha sido útil!!

Bjãozão!!



Share This!


26 comentários :

  1. Bom dia, tudo bem?
    Entrei para conhecer seu cantinho. Gostei muito de tudo que vi. Parabéns o blog está lindo. Já estou seguindo. Depois passa lá no meu cantinho também, será um prazer, se puder segue de volta, ótima semana pra vc, bjs
    Claudiana
    http://encantosempontocruz-barbie.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Claudiana! Seja bem vinda :) Já dei uma passada no seu cantinho, e achei seus trabalhos lindos! Eu já trabalhei com artesanato durante um tempo... eu pintava em peças de gesso, e vendia pra algumas lojas! adoro! Bom te conhecer! Bjão, e ótima semana pra vc também!

      Excluir
  2. UAU! Nossa Erika, que post hein! Menina to impressionada! Adorei, ma simagino o trabalhão que deu para fazer...Também tava pensando em fazer um post sobre a estrutura dos cabelos! E com certeza citarei o seu! Beijos!!!

    http://quimicadoscabelos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carolzinha! Que legal que vc curtiu! :) A maioria desse material eu tirei da minha apostila da Embelleze. Eu fiz 2 meses de curso de cabeleireiro profissional lá, mas depois larguei, pq o que me interessava mesmo era colorimetria, e isso eles só davam mais pro final do curso, depois de 1 ano, e eu fiquei sem saco de esperar até lá rs... mas eu ainda quero fazer um curso específico só de colorimetria. Está nos meus planos futuros..hehe.. bjão!

      Excluir
  3. Uau q arraso, bom demais!
    Parabéns lindona!!!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o post Erika! Muito explicativo, fácil leitura, enfim, muito bom! Bjoss

    ResponderExcluir
  5. Perfeito Erika eu amei o post super bem explicadinho parabéns
    vc está cada vez melhor menina

    http://erikakikasouza.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Adorei o post, super completo e explicativo! Fiquei assustada c/ o que vc falou sobre a descoloração, nunca tinha parado para pensar o porque de ela destruir tanto os fios, agora já estou bem informada ;)
    Bjos lindona!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha linda, que bom que gostou! Sim, descoloração e químicas destroem mesmo! Por isso temos que saber tratar dos nossos cabelitchos, se quisermos continuar usando. Ainda mais eu, que adoro mudar o look toda hora, já imaginou? Tenho que me jogar nos tratamentos, senão fico careca..rsrsr
      bjks

      Excluir
  7. Oi Erika,
    gente eu adorei esse Post, suuppppper informativo e cientifico (sou meio nerd desse jeito mesmo rsrs). Tambem achei muito legal o fato de voce ter explicado muitas "verdades" sobre o desgaste do cabelo. Para nós consumidores a falta de informacao pode realmente ser "fatal", principalmente quando levamos em conta que a estrategia de marketing das empresas de cosmeticos é agressiva (e as vezes até enganosa). Novamente muito obrigada.
    bjs
    Fabi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Faby!!
      Sim... precisamos ter cuidado e atenção para não deixarmos nos levar por alguns marketings estratégicos. No que depender de mim, estarei sempre atentando para isso...
      bjks

      Excluir
  8. olá te encontrei aqui por estar procurando informações sobre os meus cabelos, e encontrei palavras exatas que me esclareceram muito , ou confirmaram o que eu já achava.
    GOSTEI MUITO , CURTI E COMPARTILHEI COM OA MEUS AMIGOS..... Muito obrigada.
    _ abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Edilza!
      Seja muito bem vinda ao nosso Clube!
      Qq dúvida, estou à disposição, ok?
      bjksss

      Excluir
  9. Poxa,quanta informação boa. Adorei. Muito bom saber de tudo isso.

    ResponderExcluir
  10. Diva- indaituba . Olá tenho visitado com frequência o seu blog e cada vez mais fico maravilhada adoroooo.Obrigada pelas informações preciosas e dicas tão uteis que voce tem postado , tenho cabelos crespos e tenho aparoveitado suas dicas que são maravilhosas Deus te abençoe sempre , te desejo sussesso e benção sem medida abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Diva! (o nome da minha avó, que eu amava muito!)
      Muito obrigada por seu carinho, e pela energia positiva que me envia!!
      bjs no coração!

      Excluir
  11. Oi Erika, adoro seu blog vira e mexe to ali bisbilhotando, tenho algumas duvidas e se puder me ajudar serei eternamente grata, tenho cabelo liso natural virgem castanho, acontece que ele esta feio sem vida faço hidratacoes naturais com leite frutas semanais e tenho lavado 2 x por semana pois se lavo mais fica parecendo palha, o q VC me diz do shampoo sem sulfato? Queria manter mais natural possível. ME AJUDE POR FAVOR. OBRIGADA. Adoro o blog bjusssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi amore!
      Que bom que vc gosta do Clube! \0/
      Era exatamente o que eu ia falar pra vc usar: Shampoo sem sulfato, pois eles agridem menos os fios.
      Hidratações com mel tbm são ótimas.
      Eu estou produzindo shampoos 100% naturais em barra. Feitos só com óleos vegetais e essenciais. Depois dá uma passada lá na loja pra conhecer! O banner está lá em cima no lado direito do blog.
      bjksss

      Excluir
  12. Ola! Parabéns pelo seu blog.... E MUITO OBRIGADA POR SEMPRE NOS AJUDAR. BJO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Giane!
      E obrigada à vc tbm, pela companhia!
      bjkssss

      Excluir
  13. Erika ! Nossa que matéria show ! Sucessos milll , sua fã Cris Gomes, Abraços

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!

ATENÇÃO:
> Se você estiver acessando o blog por celular ou tablet, é necessário utilizar a 'visualização versão web' para postar um comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre para o nosso Clube!

TV Clube

Siga o Clube pelo Facebook!

Google+

Receba os posts por email

Pesquisar neste blog

Carregando...
Powered By Blogger · Designed By Seo Blogger Templates