16/09/14

RECEITA NATURAL PARA ELIMINAR PIOLHOS




     Não importa se  o cabelo está limpo, sujo, curto ou comprido ... os piolhos só querem um lar aconchegante e confortável, com fácil acesso à sangue, para eles serem felizes para sempre...rs

O piolho é um inseto sem asas, ecto-parasita (vive no exterior do corpo hospedeiro), que fica no couro cabeludo, se alimentando de sangue humano em todo o seu ciclo de vida.

Eles não infectam qualquer outro animal; portanto, animais de estimação não transmitem piolhos.

Também não se pega piolho em piscinas, como muitos pensam, pois piolhos não sabem nadar.

Eles também não pulam como as pulgas, e nem voam como os pernilongos; logo, eles só passam de uma cabeça para outra, se as cabeças tiverem contato entre elas.

Os piolhos são capazes de sobreviver por quase um dia inteiro, fora do corpo do hospedeiro, e esta  é outra maneira deles passarem de uma pessoa para outra (andando pelas roupas, lençois, toalhas, sofás, etc).

Quais são os sintomas de piolhos?
Os piolhos se multiplicam rapidamente, causando muita coceira e incômodo no couro cabeludo.
A coceira persistente na cabeça é o principal sintoma, e tende a ser focada em torno das áreas mais quentes da cabeça:  atrás das orelhas, parte de trás do pescoço e na coroa.
Um caso de piolhos pode ser confirmado quando se encontrar os ovos deles (lêndeas), grudados nos fios.

As lêndeas são ovos minúsculos, de cor branca,  e são firmemente ligadas aos fios. Já os piolhos ficam mais próximo ao couro cabeludo.

Shampoos pesticidas...
As pessoas costumam comprar shampoos específicos para se livrar dos piolhos, mas, infelizmente, esses produtos contêm pesticidas que são prejudiciais à nossa saúde.

Além de danificar os cabelos, esses pesticidas também entram na corrente sanguínea, como qualquer coisa que é aplicada à pele, sendo absorvida por ela; o couro cabeludo é altamente permeável, fazendo com que o uso desses shampoos para tratamento de piolhos, sejam ainda mais nocivos e arriscados para as crianças.

E fora esses shampoos, muita gente ainda usa NEOCID na cabeça das crianças!!!
Ninguém merece, né?

Então, que tal se livrar desses bichinhos chatos, de maneira mais natural, e sem química tóxica? 

Veja como...

Misture num frasco de vidro escuro:
> 200 ml de azeite de oliva (ou óleo de côco)
> 50 ml de óleo de neem (falei sobre esse óleo aqui)
> 50 gotas de óleo essencial de melaleuca (falei sobre esse óleo aqui)
> 30 gotas de óleo essencial de citronela (falei sobre esse óleo aqui)
> 20 gotas gotas de óleo essencial de cravo
> 20 gotas de óleo essencial de eucalipto

Com os cabelos limpos e secos, aplique essa mistura no couro cabeludo e nos fios, certificando-se de cobrir toda a cabeça, e as áreas atrás das orelhas e na nuca. Coloque uma touca de banho, e deixe por várias horas (se puder dormir assim, melhor).
Após esse tempo, coloque uma toalha sobre os ombros, e penteie o cabelo com pente fino, limpando o pente em uma bacia com água e  vinagre.
Este processo vai eliminar tanto os piolhos como as lêndeas .
Depois lave os cabelos com shampoo (pode colocar óleo de melaleuca no frasco do shampoo também).

O vinagre branco:
O vinagre não mata os piolhos adultos, mas é um dos melhores tratamentos para se livrar das lêndeas, que ficam aderidas  aos fios. Elas não saem facilmente, devido à um "forte adesivo" que as prende com segurança no fio de cabelo. O vinagre "dissolve" esse adesivo, de modo que elas vão sair quando passar o pente fino.

Misture 2 partes de vinagre para 1 parte de água, e mergulhe o cabelo nessa mistura. Enrole a cabeça numa toalha e deixe o vinagre no cabelo durante uns 30 minutos. Depois passe o pente fino para remover as lêndeas.

Você pode alternar estes procedimentos (óleos / vinagre) todos os dias, lembrando que o tratamento deve ser feito por no mínimo uma semana.

Fica a dica!!





Ler mais

08/09/14

DICA NATURAL PARA TRATAR CISTITE E CANDIDÍASE


Oi galera!

Qual a mulher que nunca passou por uma crise de cistite ou candidíase?
Ambos são muito incômodos, não é mesmo?
Então hoje eu trago uma dica simples, que sempre dá muito certo pra mim nesses casos, e que pode ajudar à vocês também...

Mas antes, vamos entender melhor sobre esses dois problemas que afetam a maioria das mulheres (ou todas!)...


A Cistite:
A cistite na maioria das vezes, é causada por uma infecção bacteriana, e pode ser dolorosa e chata, podendo se tornar um sério problema de saúde, se a infecção se espalhar para os rins.
Na maioria das vezes, ela é causada pela bactéria Escherichia coli, presente no intestino.
Porém, se essa bactéria se deslocar para o trato urinário, ela pode infectar a uretra (causando uretrite), a bexiga (causando a cistite), ou os rins (causando a pielonefrite).

A cistite também pode ocorrer como uma reação a certos medicamentos, radioterapia, o uso a longo prazo de um cateter, ou alguns fatores irritantes como:
> Usar produtos de higiene íntima altamente perfumados, como desodorantes vaginais;
> Espermicidas em géis, esponjas contraceptivas ou preservativos;
> Vestir roupas apertadas que restringem o acesso de ar, como calças apertadas, collants, meia-calça, ou que retenham calor e umidade, pois isso facilita a proliferação das bactérias;
> Beber pouca água, o que pode causar cristais de ácido úrico, e irritar a bexiga;
> Ir ao banheiro de forma irregular, segurando por muito tempo, ou não esvaziar a bexiga completamente.
> Atividade sexual intensa, que pode irritar o revestimento da bexiga;

A cistite afeta homens, mulheres e crianças, porém é mais comum nas mulheres, porque as mulheres têm a uretra mais curta, facilitando a entrada da bactéria no trato urinário.
Quase todas as mulheres terão cistite pelo menos uma vez na vida.  A cistite pode ocorrer em qualquer idade, mas é mais comum em:
> mulheres grávidas
> mulheres sexualmente ativas
> mulheres que já passaram pela menopausa

Sinais e sintomas da cistite, podem incluir:
> Um desejo forte e persistente de urinar, e quando vai urinar não sai quase nada;
> A sensação de queimação ao urinar;
> Sangue na urina (hematúria);
> Urina turva ou com cheiro forte;
> Sensação de pressão no abdômen inferior
> Febre baixa


A Candidíase:
A candidíase é uma infecção fúngica causada por leveduras pertencentes ao gênero Candida. Existem mais de 20 espécies de leveduras Candida que podem causar a infecção em seres humanos, sendo a mais comum, a levedura Candida albicans, que vive normalmente na pele e membranas mucosas, sem causar infecção, pois o sistema imunológico é capaz de evitar o seu desenvolvimento. Porém, quando existe um enfraquecimento da imunidade, como após uma gripe ou durante a gravidez, o crescimento desse fungo pode ficar facilitado.

Outros fatores podem causar o crescimento excessivo das leveduras, como:
Antibióticos, gravidez, diabetes, infecções, medicamentos (anticoncepcionais, corticóides, imunosupressivos ), obesidade, uso de roupas apertadas, uso de sprays nasais que contêm cortisona ou outros esteróides.

Geralmente, a candidíase tem cura, e é muito de acontecer na mucosa oral em bebês e crianças (sapinho), desaparecendo após 2 semanas.

Nas mulheres, os sinais e sintomas de uma infecção vaginal por levedura, é um corrimento branco que é espesso e muitas vezes descrito como tendo uma aparência de "queijo cottage". A infecção geralmente provoca coceira e irrita os tecidos da vagina e ao redor. Pode haver dor com a relação sexual, ou ardor ao urinar.

Os sintomas da candidíase vão depender do local onde ela surge, mas pode haver:
> Dor e coceira na região afetada;
> Placas brancas e cremosas na boca;
> Vermelhidão na pele;
> Mau cheiro no local afetado;
> Corrimento branco e espesso.

Algumas recomendações durante a crise:
> Evitar roupas íntimas que não sejam de algodão;
> Lavar a região genital somente com água e sabonete neutro ou próprio para a região;
> Sempre que possível, dormir sem roupas íntimas;
> Evitar roupas justas;
> Evitar absorventes internos;
> Evitar comer alimentos ricos em gordura e açúcar.


E agora, vamos às dicas naturais  para tratar cistite e candidíase... 
Assim que você perceber os primeiros sintomas:

 Cistite:
> Aumente o máximo que puder, a quantidade de ingestão de água.
> O Chá de cavalinha também é um grande aliado para o tratamento da cistite.
Prepare 2 litros de chá (1 colher de sopa de erva para cada litro de água), e beba 1 copo de hora em hora.

Cistite e Candidíase:
> O óleo essencial de tea-tree/melaleuca ( propriedades bactericida, fungicida e antivirótica), pode ser utilizados tanto para cistite quanto para candidíase.
Falei detalhes sobre o óleo de melaleuca aqui.

> Outro óleo que pode ajudar, é o Óleo essencial de Lavanda, que é antisséptico e antiparasítico.
(utilize da mesma forma que o óleo de melaleuca).


Modos de uso:
Banho de assento:
Faça um banho de assento, utilizando 1 litro de água morna + 5 gotas de óleo essencial de melaleuca, por 10 minutos.
Seque a área com uma toalha limpa, dando suaves batidas, sem esfregar. Se for possível, deixe secar a região ao ar livre.

Aplicação direta:
Pode-se  aplicar diretamente algumas gotas em um absorvente íntimo diário (tipo carefree), ou absorvente interno, ou mesmo diretamente no local.

Pode fazer todos os dias, até melhorar os sintomas.

Sugestão: Usar o melaleuca e o lavanda juntos.


OBS:  Caso os sintomas já estejam muito agravados, consulte o seu médico.


Fica a dica!
bjssss

Ler mais

03/09/14

ÓLEO DE PÊSSEGO PARA REJUVENESCIMENTO DA PELE




Oi galera!!

Vocês já usaram o óleo de pêssego?
Eu sabia da existência dele, mas nunca tinha experimentado...

Mas acabei experimentando, quando recebi uma amostra de brinde, numa compra que fiz na Engetec (Engenharia da essencias)

Então fui pesquisar mais detalhes sobre este óleo...

O Óleo  de pêssego contém vitaminas A, C e E, bem como uma variedade de vitaminas do complexo B e flavonóides. As vitaminas C e E são particularmente benéficas para a  pele, pois são antioxidantes com capacidade de eliminar os radicais livres, os quais estão associadas ao envelhecimento, e alguns tipos de câncer. Os antioxidantes promovem uma recuperação mais rápida de problemas de pele, como manchas.

Este é um óleo leve, que é tolerado pela maioria das pessoas, e é especialmente bom para a pele sensível, inflamada, seca ou madura. Ele aumenta a elasticidade da pele e funciona bem como anti-rugas. (opaaaa... já gostei!!)

A riqueza de flavonóides, vitaminas e minerais essenciais contidos no óleo de pêssego, ajudam na descamação das células mortas, agindo assim como ótimo hidratante e revitalizante da pele.
E por isso este óleo é amplamente utilizado na indústria de cosméticos para a fabricação de cremes para a pele e kits de beleza.



Minhas impressões:
Realmente ele é bem leve e absorve bem na pele. A pele fica literalmente um "pêssego" hehehe
Só é uma pena que não tenha aroma de pêssego  :(
Mas o resultado dele é muito positivo, e acho que daria uma ótima combinação com o óleo de rosamosqueta, e os óleos essenciais de laranja e patchouli.

Então aqui vai uma receitinha para peles maduras:
> 30 ml de óleo de pêssego
> 20 ml de óleo de rosamosqueta
> 3 gotas de OE de laranja
> 7 gotas de OE de patchouli

Pode aplicar à noite, após a limpeza facial, em suaves massagens circulares, até o óleo ser totalmente absorvido pela pele.

Fica a dica!
bjkssss

Ler mais

25/08/14

EXERCÍCIOS DE RESPIRAÇÃO PARA ANSIEDADE, INSÔNIA E STRESS (continuação)




Oi amores!!

Já falei sobre respiração aqui, e sobre técnicas de respiração do yoga aqui.


Eu considero os exercícios de respiração (pranayamas), uma das partes mais importantes dentro da prática do yoga.
E por isso produzi alguns áudios, para que meus alunos pudessem treinar as técnicas em casa. 

E claro, também para beneficiar a todos que se interessam por esta prática.

E como algumas pessoas estavam com dificuldade de baixar os áudios que deixei no outro post, resolvi reproduzí-los em vídeos no youtube, para facilitar o acesso pra vocês.


Lembrando que é importante que sigam a sequência (áudios 1, 2 e 3), pois os exercícios são progressivos. 

Não tenham pressa de passar para o próximo áudio. Só sigam para a próxima fase, quando já estiverem executando o exercício com muita facilidade.


Tenho certeza que estes exercícios trarão muitos benefícios  físicos, mentais e emocionais, para quem os fizer com continuidade.

Dedique um pouquinho do seu tempo diário, para cuidar de você! 
O seu corpo merece, e agradece!

Fica a dica!!

Créditos para:
Locutor: Ricardo Mourão
Engenheiro de áudio: Marcel Saulo


EXERCÍCIO 1


EXERCÍCIO 2



EXERCÍCIO 3



NAMASTÊ!!!

Ler mais

19/08/14

ÓLEO DE SEMENTE DE UVA ORGÂNICO - RESENHA (ECONATURA)


Oi galera!!

Infelizmente, o óleo de semente de uva é um óleo facilmente adulterado, vendido em lojas de cosméticos e farmácias, misturados com óleo de soja, ou até mesmo com óleo mineral...

Já o óleo de semente de uva puro e refinado, não possui na íntegra todas as suas benéficas propriedades.

Mas o óleo de semente de uva virgem, (prensado à frio sem refino), já traz suas qualidades intactas... agora, imaginem se além de virgem e prensado a frio, também for orgânico? "Tudibom", né?

Pois é... eu recebi um óleo de Semente de Uva orgânico da empresa Econatura, para experimentar e dar minha opinião pra galera aqui do blog.


Pra quem ainda não ouviu falar, a Econatura é uma empresa de produtos exclusivamente orgânicos e certificados, e que possui uma linha de produtos chamada Uva Só. 

Esta linha, como o próprio nome diz, contém uma variedade de produtos originados da uva, como farinha de semente de uva, suco de uva, vinagre de vinho tinto, vinagre balsâmico, e agora também o óleo de semente de uva.

Vale a pena conhecer esses produtos maravilhosos!
Vocês encontram a Econatura no facebook:
https://www.facebook.com/UvaSoProdutosOrganicos

E a nossa resenha de hoje, é sobre este óleo de Semente de Uva orgânico...
Pre-ci-so compartilhar isso com vocês!!
Pra quem é "alokadosóleos" como eu, não pode deixar de conhecer a "côdeloko" que é este óleo!

Ele tem uma cor amarelo-esverdeado (lembra o azeite de oliva), e com um gosto de uva bem acentuado (parece suquinho de uva...rs).

Na pele, ele é absorvido com muita facilidade, e na mesma hora é perceptível a maciez que ele causa.
Nos cabelos então, nem se fala... hidrata que é uma maravilha!!
Mas o bom mesmo, na minha opinião, é ingerir esse óleo, pra poder aproveitar todos os inúmeros benefícios que ele traz à saúde
Veja os benefícios que o óleo de semente de uva pode trazer para sua pele, cabelos e saúde, neste post aqui.

Vejam mais detalhes sobre esta resenha no vídeo...


Fica mais essa dica saudável e natureba!! :)
bjkssss


Ler mais

11/08/14

AZEITE EM LATA É MAIS SAUDÁVEL



Oi galera, 

Achei este artigo do Jornal da Unicamp (2011), e quero compartilhar com vocês aqui no blog...
Eu sempre achei que o azeite em garrafa de vidro era mais saudável, mas para minha surpresa, o de lata é melhor... confiram a matéria:


Garrafas PET e de vidro afetam
qualidade do azeite, avalia estudo
Dissertação conclui que folha de flandres é
melhor opção para preservar compostos
As latas de folha de flandres para acondicionar os óleos vegetais estão cada vez mais raras no mercado. No entanto, pesquisa realizada na Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA) mostrou que o azeite de oliva extravirgem acondicionado nesse tipo de lata é a melhor alternativa para a manutenção da estabilidade e preservação dos compostos nutricionais do azeite. As garrafas de vidro transparentes, por exemplo, que são as embalagens mais usuais disponíveis no mercado, demonstrou degradação acelerada do antioxidante α-tocoferol, dos fenólicos totais e da clorofila no produto, quando expostos à luz. A pesquisa também avaliou o acondicionamento do azeite em embalagens de PET transparente e na cor âmbar.

“Isto significa que o consumidor deve atentar para esta questão que, na maioria das vezes, passa despercebida. Se for comprar o azeite extravirgem, o melhor é buscar os embalados em latas. Mas, se a escolha for pelas embalagens de vidro ou de PET, opte por aquelas de coloração escura. Desta forma, terá mais chances de evitar a degradação dos compostos nutricionais que, justamente, diferem o azeite de oliva extravirgem de outros óleos vegetais”, afirma a cientista de alimentos Simone Faria Silva, autora de dissertação de mestrado orientada pelo professor Carlos Alberto Rodrigues Anjos e pela pesquisadora Renata Maria dos Santos Celeghini. A pesquisa contou com o apoio da Fapesp.
Os óleos vegetais, segundo a cientista de alimentos, possuem dois principais fatores de degradação: a luz e o oxigênio. O oxigênio pode penetrar pela tampa ou pela parede do recipiente. Também pode estar no espaço livre da embalagem ou dissolvido no produto. Nos testes, ainda que o azeite apresentasse algum tipo de degradação, como o aumento do índice de peróxido e dos coeficientes de extinção específica, estes valores se mantiveram dentro dos padrões de qualidade para azeite de oliva extravirgem. Isto porque, nas embalagens testadas no experimento, o sistema de vedação foi eficiente e houve pouca penetração de oxigênio no corpo da embalagem. “O problema maior aconteceu devido à incidência de luz que apresentou os resultados mais evidentes”, revela Simone.

A clorofila, um pigmento presente no azeite de oliva, teve danos significativos já no primeiro mês de armazenamento com incidência de luz. O α-tocoferol, um precursor da vitamina E, degradou significativamente já no segundo mês de armazenamento também devido ao processo de foto-oxidação. Os compostos fenólicos totais – também presentes no vinho e importantes pelo seu valor nutricional – apresentaram degradação a partir do terceiro mês de armazenagem sob efeito da luz.

“O que mais surpreendeu foram os resultados de degradação após um mês de testes do produto com a incidência de luz de 12 horas por dia, que é um tempo médio de exposição nas gôndolas do supermercado”, alerta Simone, destacando que, em alguns casos, é possível perceber visivelmente alterações da coloração do azeite de oliva para tonalidades mais claras. A questão, no entanto, é que não se sabe ao certo o quanto o produto está degradado e isto a pesquisa demonstrou.

Em épocas passadas, lembra Simone, as latas ocupavam as prateleiras de supermercados com frequência para acondicionar os óleos vegetais. Por questões de custo e por preferência do consumidor, elas foram sendo substituídas ao longo dos anos pelas embalagens de vidro ou PET. No caso de outros tipos de óleos, como o de soja, a rotatividade nas gôndolas é alta por causa do consumo, então Simone acredita que os resultados referentes à degradação não sejam tão significativos.

Já com o azeite de oliva extravirgem, a história é diferente. O consumo aumentou em 70% na última década e tornou o Brasil o terceiro maior importador do produto. No entanto, ainda se trata de uma mercadoria de alto valor e, por isso, inacessível para grande parte da população. Mesmo assim, não há dúvidas da importância da avaliação das condições de armazenamento para manter os compostos nutricionais e a sua estabilidade. Simone Silva orienta ainda sobre o prazo de validade do azeite de oliva, que no caso, não deve exceder a 18 meses da data de fabricação.
...............................................
■ Publicação
Dissertação: “Estabilidade de azeite extravirgem (Olea europaea) em diferentes sistemas de embalagem”
Autor: Simone Faria Silva
Orientadores: Carlos Alberto Rodrigues Anjos e Renata Maria dos Santos Celeghini
Unidade: Faculdade de Engenharia de Alimentos (FEA)
Financiamento: Fapesp
Ler mais

30/07/14

PERFUME PARA CABELOS - HIDRATA E PERFUMA AO MESMO TEMPO!



Oi galeraaaa!!

Que tal deixar seus cabelos perfumados e tratar ao mesmo tempo? Bom, né?
Pois então vou mostrar pra vocês, mais um produtinho da Sal da Terra que eu testei, e amei de paixão!

"PERFUME PARA CABELO" 
- SEDUÇÃO -


O que eu curti, é que ele não apenas perfuma, mas também trata! 
Por não possuir álcool na fórmula, ele não resseca, e tem componentes que dão força, brilho, protegem os fios, e melhoram a penteabilidade, diminuindo a quebra da fibra capilar.

Eu diria que ele é um spray hidratante perfumado!

Pode ser utilizado com os cabelos úmidos ou secos, e é ideal para neutralizar odores provenientes do ambiente, como cigarro, cozinha, fumaças, ou poluição.

Olhem a composição:

- Água pura, sem álcool, o que não resseca os fios;

- D-Pantenol (pró-vitamina B5), que confere hidratação de longa duração, efeito condicionador e melhora a penteabilidade;

- Proteína da Seda, que hidrata, melhora a força elástica capilar, confere grande brilho, maciez, volume e força. Forma um filme nos cabelos, protegendo-os contra agentes agressivos externos;

- Extrato botânico de Aloe vera, emoliente, suavizante, reparadora dos fios, facilita o penteado e confere brilho natural;

- Extrato botânico de Hamamelis, fortalece os fios e controla a oleosidade;

- Óleos essenciais de: Ylang Ylang, Lavanda e Patchouli
(O que eu testei era de Ylang Ylang e Sândalo, mas acho que esse com lavanda e patchouli deve ser mais cheiroso ainda!)


Show, né?

E eu gostei tanto, que até fiz um vídeo pra mostrar pra vocês:



Fica a dica!!!

Ler mais
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Entre para o nosso Clube!

TV Clube

Siga o Clube pelo Facebook!

Google+

Receba os posts por email

Pesquisar neste blog

Carregando...
Powered By Blogger · Designed By Seo Blogger Templates