FIM DO TESTE COM ANIMAIS PARA PRODUTOS COSMÉTICOS... SERÁ MESMO? | Clube do cabelo e cia



Oi galeraaaa!!

É com muita alegria que venho divulgar essa notícia pra vocês:
(Retirada do site http://g1.globo.com/)
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Câmara aprova fim do teste com animais para produtos cosméticos.  

Pesquisa com substâncias 'novas' poderá ser feita por mais 5 anos.
Proposta segue para votação no Senado antes de ir à sanção presidencial.
Nathalia Passarinho
Do G1, em Brasília

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (dia 04) projeto de lei que proíbe o uso de animais em testes para desenvolver produtos de uso cosmético, como maquiagem e cremes de combate ao envelhecimento. O texto agora segue para votação no Senado antes de ir à sanção presidencial.
"É vedada a utilização de animais e qualquer espécie em atividades de ensino, pesquisas e testes laboratoriais com substâncias que visem o desenvolvimento de produtos de uso cosmético em seres humanos", diz a proposta, de autoria do deputado Ricardo Izar (PSD-SP).

O texto prevê uma espécie de "carência" de cinco anos para que os laboratórios instalados no país possam usar animais para testar substâncias "novas", sem reação conhecida nos seres humanos.

A proposta passou a ser discutida e elaborada no final do ano passado, depois que ativistas invadiram a sede do Instituto Royal, em São Roque (SP), e levaram 178 cães da raça Beagle e sete coelhos usados em pesquisas de cosméticos.
saiba mais
'Antes era um experimento, agora é um cão', diz dona de beagle do Royal
Manifestantes protestam contra experiências com animais
Deputado quer investigação da PGR sobre Instituto Royal
Presidente de Sociedade de Biotecnologia defende Instituto Royal
Prefeitura suspende alvará do Instituto Royal em São Roque
Redução do sofrimento
O texto aprovado pelos deputados também visa reduzir o sofrimento de animais usados em pesquisas de remédios ou em experimentos em escolas e universidades.


Pelo texto, será "vedada a reutilização do mesmo animal depois de alcançado o objetivo principal do projeto de pesquisa". O projeto prevê ainda que "vários procedimentos traumáticos" poderão ser empregados no mesmo bicho, somente se forem executados durante a vigência de um único anestésico. É exigido ainda que o animal seja sacrificado antes de recobrar a consciência.
A proposta proíbe ainda o uso de bloqueadores neuromusculares ou relaxantes musculares em substituição a substâncias sedativas, analgésicas ou anestésicas. O objetivo é garantir que os animais não sintam dor durante os procedimentos de pesquisa.

Multas
O projeto também aumenta as penalidades para quem transgredir as normas relativas ao uso de animais.  A multa para instituições que violarem as regras passa a variar de R$ 50 mil a R$ 500 mil. A legislação anterior previa penalidade máxima de R$ 20 mil.

Já as pessoas que usarem animais de forma indevida para testes e pesquisas terão que pagar multa que varia de R$ 1 mil a R$ 50 mil. A legislação atual previa multa máxima de R$ 5 mil.

Brechas
ONGs de proteção animal que integram a campanha Liberte-se da Crueldade comemoraram a aprovação do PL, mas defendem emendas no texto para evitar brechas.
Um dos trechos apontados é o que proíbe uso de animais para produtos cosméticos finais, mas não inclui “ingredientes com efeitos desconhecidos”.

Segundo a frente, a venda de novos produtos testados em animais não fica proibida, o que significa que empresas ainda poderão produzir cosméticos testados em animais no exterior e vendê-los no Brasil.

“O Brasil está se equiparando aos padrões das proibições já existentes em diversos países – como Noruega, Israel, Índia e os países membros da União Europeia – ao caminhar para a proibição dessas práticas”, afirmou Antoniana Ottoni, assessora legislativa da Liberte-se da Crueldade.
“No entanto, existem algumas brechas na formulação do projeto de lei que devem ser eliminadas. Estamos comprometidos a continuar pressionando pela eliminação completa de práticas cruéis na indústria de cosméticos no Brasil”, complementou.

A campanha Liberte-se da Crueldade é liderada pela Humane Society International e apoiada pela Pro-Anima, ARCA Brasil e pelo Fórum Nacional de Proteção e Defesa Animal (FNPDA) no Brasil.

--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Enfim... espero que essa minha alegria continue, depois da votação do Senado...


Postar um comentário

  1. Tomara que seja verdade!

    http://corujicesnomundo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, e vamos torcer para passar pela aprovação do Senado, né?
      bjssss

      Excluir
  2. Tomara que seja aprovado e mude um pouco a mentalidade do nosso Brasil!
    http://belezaevida2014.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tomara mesmo, Gui! A esperança é a última que morre...
      bjsss

      Excluir
  3. Que gracinha do macaquinho abraçando o gatinho!!! :D

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entre para o nosso Clube!

 
Clube do cabelo e cia © 2013. All Rights Reserved. Powered by Blogger
Top