PQQ: PARA EVITAR CABELOS BRANCOS E MELHORAR O DESEMPENHO CEREBRAL | Clube do cabelo e cia



O surgimento de cabelos brancos, nem sempre é bem-quisto por algumas pessoas, pois cabelos grisalhos geralmente anunciam o processo de envelhecimento.

Um estudo publicado em 2012, informou que o início do envelhecimento ocorre aos 40 anos.
Porém, algumas pessoas ficam com cabelos grisalhos mais cedo, e algumas até na puberdade.

Para entender o que faz seus fios esbranquiçarem, precisamos conhecer os conceitos básicos do processo de envelhecimento.

O primeiro conceito importante no envelhecimento é a homeostase.
Homeostase é a capacidade do organismo de apresentar uma situação físico-química característica e constante, dentro de determinados limites, mesmo diante de alterações impostas pelo meio ambiente. Ou seja, o organismo precisa manter um equilibrio constante.

Alguns processos homeostáticos incluem:
> Transpirar para manter a temperatura do corpo a um nível ideal
> Multiplicar células para curar feridas e danos teciduais.
> Manter os níveis de açúcar no sangue

Esses processos ajudam a manter um ambiente interno estável para o seu corpo.
Para que o seu corpo mantenha o "status quo" a nível celular, ele precisa de um fornecimento constante de novas células para reparar lesões ou outros danos celulares.

Estas novas células provêm principalmente de células estaminais (células tronco), ou seja, células que ainda não possuem um destino. A característica principal dessas células é a capacidade que elas tem de se transformar em diversos tipos diferentes de tecidos dos quais o corpo humano é formado, por um processo que se determina diferenciação.

O Envelhecimento visível, ocorre quando a homeostase não pode manter-se com a quantidade de células que precisam ser substituídas. Certos tipos de células têm diferentes expectativas de vida, Ás vezes, muitas células morrem todas de uma vez, para serem reparadas por células tronco disponíveis.

Como surgem os cabelos brancos?

A cor do cabelo é controlada e mantida por células encontradas na base dos folículos pilosos, chamadas melanócitos.
Os melanócitos têm o único propósito de produzir melanina. A melanina faz com que existam as diferentes cores encontradas na pele humana, olhos e cabelos.

Quando um melanócito morre ou fica danificado, uma célula-tronco deve agir, a fim de substituí-lo.

Ao longo de toda a vida, os folículos pilosos passam por muitos danos, e têm que ser substituídos por um grande número de células de melanócito.
Fora os danos, os folículos capilares normais passam por vários ciclos de morte e crescimento em um tempo de vida. Cada ciclo de crescimento significa que as células de melanócitos são completamente substituídas pelas suas células estaminais (tronco). Todas essas reconstituições usam uma grande quantidade de células-tronco, até que eventualmente, estas células se esgotem, gerando a incapacidade de adicionar cor aos fios de cabelos, apesar deles continuarem crescendo.

Portanto, o cabelo branco começa a aparecer, simplesmente porque ele não contém melanina e, portanto, nenhuma cor. Na maioria das vezes isso acontece entre o 7º e 15º ciclo de crescimento do folículo, o que pode acontecer a qualquer momento entre as idades de 36 a 50.
A idade que isso vai acontecer em cada pessoa, depende de muitos fatores (externos e internos).
Depende principalmente da quantidade de células-tronco de melanócitos com que a pessoa nasce, e do tempo que eles levam para se esgotarem.
Isso pode ajudar a explicar por que algumas pessoas possuem cabelos grisalhos mais cedo do que outras.
Cientistas também descobriram, que quando um radical livre denominado hidroxila ataca as células produtoras de melanina da raiz dos fios, leva-as à morte, causando o embranquecimento progressivo dos fios.

Outro grupo de cientistas descobriu que PQQ combate aos radicais livres do tipo hidroxila.
Basta ingerir uma única cápsula de 10mg de PQQ ao dia para proteger os cabelos do embranquecimento e proteger as demais células do corpo devido ao seu poder antioxidante.



E o que é PQQ ?

A PQQ (Pirroloquinolina quinona), trata-se de um antioxidante extremamente potente, até cinco mil vezes mais eficaz do que a vitamina C.
A PQQ foi descoberta em 1979 por pesquisadores japoneses, em Tóquio.

Em 2010, pesquisadores da Universidade da Califórnia na cidade de Davis, lançaram um artigo de revisão mostrando que o papel fundamental da Pirroloquinolina quinona (PQQ) no crescimento e desenvolvimento, decorre de sua capacidade única para ativar vias de sinalização diretamente envolvidas no desenvolvimento, função e metabolismo energético celular.
Como resultado, a PQQ melhora a produção de energia.

O estudo demonstrou que a PQQ não só protege a mitocôndria do estresse oxidativo, mas promove a geração espontânea de novas mitocôndrias nas células do envelhecimento, um processo conhecido como biogênese mitocondrial.
Este efeito é uma verdadeira "fonte da juventude" para a função das mitocôndrias.

As mitocôndrias são os motores primários de quase toda a produção de bioenergia no corpo humano e estão entre as estruturas fisiológicas mais vulneráveis à destruição do dano oxidativo.
Os cientistas já reconheceram a disfunção mitocondrial como um biomarcador chave do envelhecimento.
As mitocôndrias são as centrais energéticas das células.
Células de indivíduos jovens contêm grande número de mitocôndrias – entre 2000 a 2500 por célula – que funcionam no rendimento máximo.
Em idosos, as mitocôndrias são menos numerosas resultando em perda de energia, problemas cognitivos e degradação celular acelerada. Este grande déficit energético está implicado em praticamente todas as doenças degenerativas associadas ao envelhecimento.

PQQ foi encontrada em todos os alimentos vegetais analisados ​​até o momento.
Alimentos ricos em PQQ incluem: salsa, pimentão verde, kiwi, mamão, chá verde e tofu.
Estes alimentos contêm cerca de 2-3 mcg por 100 gramas.

Com base em pesquisas atuais, não há dúvida de que a PQQ desempenha um papel crítico na nutrição humana.
Quando PQQ é omitida da dieta em mamíferos, pode levar à deficiência de crescimento, estado imunológico comprometido, perda de células brancas, e função reprodutiva anormal.
Como nutrientes essenciais, o sistema imunológico parece ser particularmente sensível a baixos níveis de PQQ.
 Embora PQQ não seja vista como uma vitamina, ela é suscetível de ser considerada um nutriente essencial para o futuro.

Dada a importância nutricional e enorme extensão de efeitos fisiológicos da PQQ, há benefícios consideráveis ​​em condições que giram em torno da baixa função mitocondrial incluindo o envelhecimento, funções cerebrais e doenças neurológicas (por exemplo, a doença de Alzheimer e Parkinson), e muitas outras doenças crônicas degenerativas.

Alguns benefícios da PQQ:

> Combate o envelhecimento celular
> Protege os cabelos do embranquecimento e auxilia o crescimento capilar
> Ajuda na saúde cardiovascular ao estimular a função do músculo cardíaco, estimula a utilização do oxigeno celular e protege as membranas celulares do estresse oxidativo
> Reverte prejuízo cognitivo causado pelo estresse oxidativo crônico e melhora o desempenho em testes de memória;
> Estimula a produção e liberação do fator de crescimento neural;
> Protege contra a auto-oxidação do gene, um passo inicial no início da doença de Parkinson
> Protege as células cerebrais contra danos oxidativos em modelos de acidentes vasculares cerebrais;
> Protege o cérebro contra a neurotoxicidade induzida por outras toxinas potentes, incluindo o mercúrio, o glutamato, e oxidopamine;
> Previne o desenvolvimento de alfa-sinucleína, uma proteína associada à doença de Parkinson
> Protege as células nervosas contra os efeitos prejudiciais da amilóide-beta-proteína associada com a doença de Alzheimer;




Referências-chave:

1. Rucker R, Chowanadisai W, Nakano M. importância fisiológica Potencial de pirroloquinolina quinone. Altern Med Rev. 2009 setembro; 14 (3): 268-77.

2. Paz MA, Martin P, Fluckiger R, et al. A catálise de redox cycling por pirroloquinolina quinona (PQQ), derivados PQQ, e isómeros e a especificidade dos inibidores. Anal Biochem 1996; 238: 145-149.

3. Kumazawa T, Sato K, H Seno, et ai. Níveis de pirroloquinolina quinona em vários alimentos. Biochem J 1995; 307: 331-333.

4. Kasahara T, Kato T. Bioquímica Nutricional: uma nova vitamina redox-cofator para mamíferos. Nature 2003; 422: 832.

5. Steinberg F, Stites TE, Anderson P et al. Pirroloquinolina quinone melhora o crescimento e desempenho reprodutivo em ratos alimentados com dietas quimicamente definidos. Exp Med Biol (Maywood) 2003; 228: 160-166.

6. Chowanadisai W, Bauerly KA, Tchaparian E, et al. Pirroloquinolina quinone estimula a biogênese mitocondrial através de resposta cAMP proteína fosforilação de ligação elemento e aumento da expressão PGC-1alfa. Journal of Biological Chemistry 2010; 285 (1): 142-52

7. Stites T, Storms D, Bauerly K, et al. Quinone pirroloquinolina modula quantidade mitocondrial e função em camundongos. J Nutr 2006; 136: 390-396.

8. Chowanadisai W, K Bauerly, Tchaparian E, Rucker RB. Pirroloquinolina quinona (PQQ) estimula a biogênese mitocondrial. FASEB J 2007; 21: 854.

9. Ohwada K, Takeda H, Yamazaki M, et al. Pirroloquinolina quinona (PQQ) impede déficit cognitivo causado pelo estresse oxidativo em ratos. J Clin Nutr Biochem 2008; 42: 29-34.

10. Yamaguchi K, Sasano A, Urakami T, T Tsuji, Kondo K. estimulação do crescimento do nervo fator de produção por pirroloquinolina quinone e seus derivados in vitro e in vivo. Biosci Biotechnol Biochem. 1993 julho; 57 (7): 1231-3.

11. Nunome K, Miyazaki S, M Nakano, Iguchi-Ariga S, Ariga H. pirroloquinolina quinone impede oxidativo morte neuronal induzida por estresse, provavelmente através de alterações no estado oxidativo da DJ-1. Biol Pharm Buli. 2008 julho; 31 (7): 1321-6.

12. Zhang Y, Feustel PJ, Kimelberg HK. Neuroprotection por quinone pirroloquinolina (PQQ) em oclusão cerebral média reversível artéria no rato adulto. Brain Res 2006; 1094: 200-206.

13. Hirakawa A, Shimizu K, Fukumitsu H, Furukawa S. pirroloquinolina quinone atenua a expressão do gene iNOS na medula espinhal lesionada. Biochem Biophys Res Commun 2009; 378: 308-312.

14. Jensen FE, GJ Gardner, PA Williams, et al. O essencial quinone pirroloquinolina nutriente putativo é neuroprotetor em um modelo de roedor de hipóxica / lesão cerebral isquêmico. Neuroscience 1994; 62: 399-406.

15. Zhang P, Xu Y, Sun J., et ai. Protecção das quinone pirroloquinolina contra methylmercury- neurotoxicidade induzida via redução do estresse oxidativo. Grátis Res Radic 2009; 43: 224-233.

16. Zhang Q, M Shen, Ding H, Shen D, Ding F. A acção neuroprotectora de pirroloquinolina quinona contra apoptose induzida por glutamato em neurónios do hipocampo é mediada através da activação da via PI3K / Akt. Toxicol Appl Pharmacol. 2011 01 de abril; 252 (1): 62-72.

17. Kim J, R Harada, Kobayashi H, Kobayashi N, Sode K. O efeito inibitório da pirroloquinolina quinona na formação amilóide e citotoxicidade de truncado alfa-sinucleína. Mol Neurodegener. 2010 maio 20; 5: 20

18. Kim J, Kobayashi H, Fukuda, M. et al. Pirroloquinolina quinona inibe a fibrilação de proteínas amilóides. Prião. 2010 Jan; 4 (1): 26-31.

19. Nakano M, Ubukata K, T Yamamoto, Yamaguchi H. Efeito da quinone pirroloquinolina (PQQ) sobre o estado mental de pessoas de meia-idade e idosos. Estilo FOOD. 2009; 21: 13 (7): 50-3.

20. Harris CB1, Chowanadisai W, Mishchuk DO, et al. Quinone pirroloquinolina dietética (PQQ) altera indicadores de inflamação e metabolismo relacionadas com mitocondrial em seres humanos. J Nutr Biochem. 2013 Dec; 24 (12): 2076-84.

21. Jo, SJ, Paik, SH, Choi, JW, Lee, JH, Cho, S., Kim, KH, Eun, HC & Kwon, OS (2012) Cabelo grisalho padrão depende do sexo, idade e hábito de fumar início. Acta Derm Venereol 92 (2) 160-161.

22. Sarin, KY & Artandi, SE (2007) Envelhecimento, grisalho e perda de células-tronco dos melanócitos. Stem Cell Rev. 3 (3) 212-217.





Postar um comentário

  1. Érika, é tudo de que preciso. Onde encontro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana!
      Eu vi no site http://www.biovidanatural.com.br/
      bjsss

      Excluir
  2. Muito bom o seu blog, estive a percorre-lo li alguma coisa, porque espero voltar mais algumas vezes,deu para perceber a sua dedicação em partilhar o seu saber.
    Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante.
    E se gostar e desejar comente.
    Que Deus vos abençõe e guarde.
    Abraço.Peregrino E Servo.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja bem vindo Antonio!
      Ok, vou visitar!
      abçs!

      Excluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entre para o nosso Clube!

 
Clube do cabelo e cia © 2013. All Rights Reserved. Powered by Blogger
Top