TRANSIÇÃO CAPILAR: POR QUE MUDAR? | Clube do cabelo e cia


Oi galera!

Hoje a dica é da nossa querida amiga Fefa Pimenta, que durante muito tempo usou produtos capilares de marcas importadas, e hoje só usa produtos orgânicos, nacionais, e o que ainda é melhor: Ela está aprendendo a produzir os seus próprios produtos... vamos ver o que ela tem a nos dizer sobre essa transição?
...fala aee Fefinhaaa!!

Fefa:

Transição é uma palavra que remete a tanta coisa, não é?

Parece mais forte do que mudar, mas na realidade, traduz esse “bichinho” inquieto que o ser humano tem de buscar coisas novas, ou seja, de evoluir.

E esse tal bichinho é muito bom. É ele o combustível necessário para pesquisar novos assuntos, explorar outras áreas. Não dá para ficar sentada enquanto o bichinho fica dando voltas na cabeça, vamos dar asas a ele e vamos descobrir coisas novas, que tal??

O Começo de tudo:

A minha ideia de “transição” para a cosmética natural foi na verdade uma continuidade do que iniciei em termos de alimentação. Comecei me preocupando com o que colocava na geladeira e isso acabou tomando conta dos demais lugares da casa, rs.  Estou ainda no primeiro degrau e longe de poder descrever aqui várias teses e ponto de vista.

Mas sei de onde começo: pela busca de ingredientes mais saudáveis, não só na alimentação, mas também no que uso nos cabelos, pele, corpo. E tem sido engraçado, difícil em alguns momentos e é isso que torna mais estimulante.



É preciso cuidado!

Não se trata de modismo. Parece aquela coisa low profile dizer hoje que minha vibe é mais natureba, mas não não não! Não vamos cair nas armadilhas de produtos e empresas que se dizem “naturais” mais enchem de químicas nocivas os seus produtos, apenas para pegar o vácuo desse nicho de mercado, que cada vez mais cresce em vários países.

Se trata de informação, de procurar saber quais são os ingredientes amigos e os nocivos. De não se tornar também um ser de outro mundo, com olhos vermelhos esbugalhados, tentando achar cabelos na gema do ovo, nãaao, páaara tudo.

Você tem que escolher o que é melhor pra você, eu estou procurando o melhor pra mim. É nosso direito como cidadãos, consumidores e seres humanos que somos.

Que tal aliar beleza com sustentabilidade? 

Pensar no nosso meio ambiente, bem comum a todos...o que deve ser aproveitado por várias gerações? Que tal a gente dar uma chance a essas ideias, refletir e experimentar?
É justamente isso que eu penso.

Veja, essa “transição” é lenta..é necessário se desacostumar de certos produtos, que usando imediatamente parecem fazer efeito, mas a longo prazo, são apenas maquiagem...tanto em cabelos, como em alimentos e seus diversos realçadores de sabor.

Convido todos a experimentar algumas mudanças... que tal?








Postar um comentário

  1. Eu uni a beleza a sustentabilidade quando tomei as primeiras decisões para montar um salão de beleza. Primeiro me recusei a aceitar que existia um jeito somente de fazer os procedimentos. Ex. fazer mechas com papel alumínio mudei para as pranchas ecomechas que posso utilizar por mais de 100 vezes ou quando fui fazer tratamentos onde implica lavar os cabelos por mais vezes, ou seja escolhi procedimentos onde o número de lavagens fosse menor ou com produtos que agridem menos a natureza como creme versus gel ou creme versus a base de água como as ampolas. E, tem muito mais...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ellen, quem dera que todos os donos de salão pensassem como vc!
      Parabéns pelas iniciativas!
      bjão

      Excluir
    2. Ellen, mas isso é muito legal...não aceitar o que já parece "certo" e buscar alternativas é contribuir para que as coisas melhorem! Adorei saber disso! beijos.

      Excluir
  2. Eu apoio o/!
    Mas confesso que mudar a forma de tratar o cabelo e pele é bem mais fácil do que mudar a alimentação...😡
    Por mais que eu queira comer apenas coisas saudáveis, meu corpo berra, implora, se joga no chão, por um pãozinho de queijo e uma batata frita! 😁

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkk Dudinha, mas até que um pãozinho de queijo e batata frita não são tão ruins assim rsrsrrs tem coisas bem menos saudáveis!

      Sabe, acho que tudo é questão de equilíbrio... vc pode se alimentar de maneira saudável, sem precisar deixar de comer o que gosta... uma coisa é comer batata frita todos os dias, outra é comer uma ou duas vezes na semana, e depois, tem a opção de assar a batata frita no forno em vez de fritar...já fez? é uma delícia! heheh

      bjão

      Excluir
    2. Dudinha,

      Faço minhas as palavras de Erika. O problema não é comer a batata-frita, na verdade o problema é SÓ comer a batata-frita, entende? Tem gente que só come bobagem e é ai que mora o perigo, pq a pessoa fica desnutrida de nutrientes importantes. Não corte o que vc gosta! Apenas introduza legumes, verduras, frutas, sucos, um prato bem colorido e um dia de batata-frita? não fará diferença...eu mesma adoro bolos, e me permito comê-los sim, mas ao invés de comprar aqueles prontos de mercado, cheios de açúcar e conservantes eu faço o meu bolinho delicioso em casa, com tudo de melhor que eu mesma escolhi...isso já contribui e muito para a saúde!

      E aceito comer uma porção de batata-frita com vc, tá? kkkk bjs

      Excluir
    3. Nossa, vocês não imaginam o peso que tiraram de mim! Fiquei mais leve por saber que posso continuar comendo minhas batatinhas de vez em quando! rs Eu já faço assim mesmo, como tudo que é saudável (amo verduras e frutas), mas peco nas massas e batatas fritas. Mas tenho essa consciência e não chego a exagerar.
      Valeu, meninas! Bjão! ;)

      Excluir
    4. Dudinha, só faz mal comer tudo e não oferecer as amigas, tá? kkkkk eu quero! rs

      Beijoooos

      Excluir
  3. é muito interessante e tenho reparado que ultimamente as pessoas estão indo no sentido inverso, mais comida natural, mais produtos naturais, aí eu me lembro da minha avó como tratava sua pele, seus cabelos sempre alinhados suas unhas sempre limpas e feitas comidas as mais gostosas e naturais, quando penso em maçã por exemplo lembro que na cozinha da minha avó sempre tinha uma fruteira cheia de maçãs que perfumavam a cozinha toda, hoje nem flor tem perfume,bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdd Margarida, acredito que as pessoas estão tomando maior consciência de "vida saudável".
      E com certeza, antigamente os alimentos eram mais "naturais", e as pessoas se cuidavam melhor... infelizmente vivemos numa época de ambiguidade, onde procuramos ser mais saudáveis e vivemos em lugares onde ter saúde está cada vez mais difícil...
      bjks

      Excluir
    2. A vida hj é bem complicada...concordo com essa ambiguidade que a Erika citou...pq mesmo com tudo isso, respiramos poluição, comemos agrotóxicos, venenos na água, enfim, melhor nem pensar...mas o que podemos fazer? contrabalançar sempre...pq uma coisa que tenho certeza é que o equilíbrio é o melhor caminho...portanto mesmo respirando fumaça de carro, a gente muda na alimentação, nos cosméticos, e isso de alguma estamos diminuindo o que poderia acumular e fazer mal...eu penso assim...não digo que é certo ou errado, foi apenas o que escolhi para ficar em paz. rs.

      Excluir
  4. Que bom! Minha mudança tb foi assim, primeiro no prato, depois para os cosméticos hehe, claro sempre perpassando os bons hábitos sustentáveis e com uma visão sempre questionadora acerca dos nossos costumes arraigados :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soraia, concordo!
      O questionamento é o início de tudo!
      bjks

      Excluir
    2. Soraia, estamos em sintonia, pq é exatamente assim, questionando que vamos avançando. Beijos!

      Excluir
  5. Ai, Fefa.

    Acho que transição é uma coisa boa mesmo, estou vivendo esse momento, mas em outro lado da minha vida, mas sim, tenho vontade de ser mais saudável e isso está amadurecendo.
    Acho que beleza tem mesmo que ter haver com sustentabilidade, é o caminho mais seguro.

    BjO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu acho Di que esse texto se encaixa em várias gavetinhas da nossa vida sabe?

      E vc, minha amiga que é, sabe que essa transição foi além de cabelo...mas como o foco aqui era esse, ficou mais voltado...no fim...aquela frase do Gabriel Pensador se encaixa perfeito:

      "Muda, porque quando a gente muda, o mundo muda com a gente".

      Beijos

      Excluir
  6. É...tá na hora de aderir a sustentabilidade, mais do q na hora. Coisas que realmente tratam o fio de dentro pra fora, a tal ponto, de com o tempo o cabelo perder o volume, frizz, enfim...nada de ficar maquiando e depois voltar tudo ao normal. Mas o problema tbm é q o ser humano é mt imediatista, quer ver tudo na hora...e nessa onda progressivad e afins crescem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdd Wanessa,
      A primeira coisa, seria mesmo deixar de ser imediatista, e valorizar os tratamentos "reais" a longo prazo... mas é questão de costume e adaptação mesmo.
      bjão

      Excluir
    2. Ah o imediatismo...realmente...dava uma tese de mestrado se a gente começasse a debater ele aqui...kkkkkk

      Excluir
  7. né??? kkkkk vamos até evitar senão o google expulsa a gente. Motivo: ocupar muita memória do servidor central. kkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Fefa, a correria me mata, mas quando eu entro no blog leio até colocar tudo em dia!
    Acho complicado de um tanto essa tal de sustentabilidade! Sim, eu tento, tento de verdade, mas não é fácil né?! Esses dias, lendo um post do Salada Médica (recomendo demais, Dra Meire é maravilhosa quanto a tudo relacionado a pele e ainda fala de tantas coisas interessantes!!!!!!) fiquei encucada quando ela falou sobre não lavar a toalha de rosto do banheiro todos os dias (que seria ideal para secar o rosto, né?! toalha absurdamente limpa!), porque seria uma violência enorme contra o planeta, não só pelo gasto com água, mas pela quantidade de sabão)... Gente, são tantas questões, tantos ângulos que a gente precisa aprender a se policiar em cada um para que esse planeta possa realmente durar!!!

    Érika: Como ficou perfeito o layout novo do blog! A sua cara, lindo e ainda cheio de significados importantes!!! Amei mesmo! E sim, mesmo não comentando eu já li todos os posts do blog (acompanho desde a criação).

    Beijos, gurias!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha lindaaaa!!
      Claaarooo que sei que vc é "das antigas" aqui!! heheheheh
      E fico feliz que vc tenha gostado da cara nova do Clube :)
      obrigada por estar sempre acompanhando o Clube!

      E me metendo aqui na conversa com a Fefa..hehe... sabe, acho que tudo na vida é equilíbrio..nem 8 nem 80. Eu prefiro não radicalizar, senão a gente acaba vivendo com muita neura.

      bjs no coração!

      Excluir
  9. Boa noite,
    gostaria de saber se a transição serve para todo tipo de cabelo, a parte virgem que cresceu é muito grosso, crespo, pior que 4c, parece uma esponja muito dura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cely, no caso da transição que me referi no post, foi de produtos químicos para naturais. Mas com relação à transição de liso para cacheado,serve pra qq cabelo sim..
      bjs

      Excluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entre para o nosso Clube!

 
Clube do cabelo e cia © 2013. All Rights Reserved. Powered by Blogger
Top