SANGUE DE DRAGÃO: UM POTENTE CICATRIZANTE | Clube do cabelo e cia





O Dragoeiro é uma árvore que cresce ao norte da Amazônia, no Peru, Equador e Colômbia, e que pode chegar a um altura de 20 metros. A seiva extraída de seu tronco é vermelha, e por isso é conhecida por "Sangue de Dragão".

Durante séculos, os povos locais e indígenas usaram a resina Sangue de Dragão (também conhecida por látex) como um tratamento tópico para feridas e outras condições de pele. Quando aplicada, a resina forma uma barreira que ajuda a proteger a pele e prevenir a infecção. Diferentes espécies de Sangue de Dragão também tem sido utilizadas para tratar outras doenças corporais, como diarreia e tumores.


Houve um aumento na popularidade do Sangue de Dragão nos últimos anos. Sua eficácia na medicina popular tem atraído o interesse da comunidade científica. Uma pesquisa recente demonstra que o Sangue de Dragão é um tratamento eficaz para uma ampla gama doenças de pele, incluindo  inflamação, coceira, feridas, infecções, dor e inchaço devido a picadas de insetos. A resina também mostra atividade antioxidante significativa, o que sugere que o Sangue de Dragão reduz os danos dos radicais livres na pele.

Sua seiva, é rica em fenóis antioxidantes protetores, e compostos anti-inflamatórios de vários tipos. 
Devido a estes compostos, a seiva sangue de dragão ajuda a proteger as células da pele, e reduz a vermelhidão e inchaço. 
 Os dois componentes mais ativos na seiva, e que são responsáveis por isso, são a taspina e a dimetilcedrusina, que não só são eficientes na cicatrização da pele, mas também no fechamento de úlceras gástricas e duodenais.
É por isso que o sangue de dragão é tão amplamente utilizado em doenças infecciosas da pele de todos os tipos, com grande sucesso.

Nos mercados da Amazônia, encontra-se garrafas de sangue de dragão à venda em vários estandes medicinais, e em muitos outros tipos de lojas.  Indispensável para se ter em casa, no kit de primeiros socorros, o sangue de dragão é aplicado sobre a pele, no caso de algum problema.
Quando a seiva vermelha é esfregada sobre a pele, ela forma uma fina camada de cor creme, como uma membrana de pele adicional, muito fina.
 Em quase todos os casos, a seiva é recolhida em pequenas quantidades, de um ou dois litros de cada vez.


Estudos apresentam indícios de que o sangue de dragão sirva como um tratamento potente e eficaz para uma série de doenças, agindo como:


Cicatrizante
 > É um dos cicatrizantes mais potentes conhecidos.

Os Índios utilizam a seiva para assepsia no parto, contra dores intestinais causadas por gastrites, vermes ou outros males, sobre queimaduras e feridas para estancar sangramentos, acelerar a cura, e proteger de infecções.
A seiva seca rapidamente, e forma uma barreira como uma segunda pele, promovendo, de acordo com estudos, a formação de colágeno.

Também a utilizam para o fortalecimento das gengivas, esfregando-a com a ponta dos dedos, visando reduzir o sangramento e tratar das gengivites.

Na área cosmética, é muito eficaz no tratamento da acne, podendo ser combinada com o óleo essencial de cipreste (Cupressus sempervirens) ou pitanga (Eugenia uniflora) para isso.

Além de aumentar a síntese de colágeno reduzindo a formação de rugas, a seiva age protegendo a pele contra os raios UV e promove seu rejuvenescimento.  Os polifenóis e proantocianinas do sangue de dragão são potentes antioxidantes no combate a radicais livres que causam o envelhecimento da pele.


Antiviral e Anti-bacteriano

Experimentos demonstraram que a seiva inibe a ação de vários tipos de vírus, como o herpes simplex, vírus da hepatite (A e B), influenza e parainfluenza (vírus da gripe), citomegalovirus e vírus sincicial respiratório. Além disso, o sangue de dragão inibe diarreias comuns, e também aquelas desencadeadas por infecção da cólera. Este efeito antidiarreico e anti-inflamatório têm se mostrando muito positivo no tratamento de pessoas que sofrem de colite, síndrome de Chron e do intestino irritado.

Em 1999 foi comprovado o potencial de ação do sangue de dragão frente a Helicobacterpylori, bactéria causadora da gastrite e úlceras do estômago. Também foi observado que ele é mais potente que a penicilina e o cloranfenicol frente ao B. subtilis, S. aureus e a E. coli (bactérias causadores de infecções), além de combater a candidíase e fungos micóticos.

Anti-inflamatório

Na Amazônia os indígenas utilizam o sangue de dragão em banhos vaginais antes do nascimento visando assepsia e depois para diminuir as dores e sangramentos.


Pesquisas realizadas pelo Dr. John Wallace da Universidade de Calgary no Canadá mostraram que, de fato, ele é um potente inibidor da inflamação e da dor, sendo o alcalóide taspina o responsável pelo sua atividade antiinflamatória em específico.

Segundo o Dr Wallace: " o sangue de dragão não somente  previne a sensação da dor, mas também bloqueia a resposta do tecido a químicos liberados pelos nervos que promovem a inflamação. Não existe na atualidade médica nenhuma outra substância que nós conhecemos que possua estas mesmas atividades”.

Em testes laboratoriais, o grupo de pesquisadores do Dr. Wallace demonstrou que o sangue de dragão bloqueia topicamente a ativação das fibras nervosas que liberam sinais de dor para o cérebro, funcionando como um exterminador da dor.
Este efeito, que dura até 6 horas, tem sido aproveitado em géis contendo 1-3% desta resina no tratamento e alívio do reumatismo, artrites e artroses, assim como dores ocasionadas por herpes zóster, inflamação do nervo trigêmeo,LER, bursite, torções e fibromialgia.

Ele pode ser associado em creme ou gel (em porcentagens de 3-5% total) a óleos essenciais anti-inflamatórios como a copaíba, orégano, gengibre ou wintergreen que também são analgésicos e podem potencializar seu efeito.

Em um estudo da Louisiana (EUA) realizado com trabalhadores de controle de pestes, o sangue de dragão apresentou alívio na picada de um número variado de insetos em apenas 90 segundos e também estendeu o efeito por até 6 horas!

Em baixas doses ele é pro-oxidante e inibidor da fagocitose e em doses maiores possui efeito antioxidante e ativador da fagocitose. Mostrou capacidade de inibir a proliferação de células leucêmicas e capacidade
citostática frente a tumores KB e V-79.

Na área veterinária o sangue de dragão também é muito eficiente, tratando de infecções de pele, verrugas, feridas, abcessos, otites etc.




Formas de uso conforme a fitoterapia:

Interno: Como antioxidante: 3 gotas por dia, antes do café da manhã.
 Em caso de inflamações: 5 gotas 3 x ao dia, antes das refeições. Em caso de infecções e doenças severas: 15 gotas 3 X ao dia antes das refeições.
Tempo: 15-30 dias de uso contínuo, pausar 1 semana e retomar se necessário.

Externo: Para passar sobre o ferimento e queimaduras, spray: 10 gotas diluídas em 100 ml de soro
fisiológico (pode acrescentar 5 gotas de OE de mirra), borrifar na área 2-3 X ao dia. Em ferimentos
pequenos e aftas pode também aplicar puro.
Para higiene íntima feminina: colocar 8 gotas em meia
xícara com água e aplicar com algodão, ou fazer lavagens com 15 gotas em uma vasilha de assento.

Em cosméticos 25-45 gotas para cada 100g de creme.
Em géis ou cremes para alívio de dores e inflamações: 1-3% (22-66 gotas em 100g).

Contra-indicações
Na maioria das referência não se encontram contra-indicações.
Contudo, existe a citação de estudos realizados no Peru e Alemanha onde se notou que tomar
sangue de dragão em doses muito elevadas (vários ml) e por muito tempo, pode ocasionar anemia.



Sabonete de Sangue de Dragão
conheça aqui.
Antisséptico, cicatrizante e para higiene íntima


Fontes:
Manual de aromaterapia Phytoterápica
Jornal Laszlo Aromaterapia
Outubro 2012




Postar um comentário

  1. Ohhh God falou em acne, cá estou eu empolgada, vc conhece produtos que já contenham este componente, mesmo que produtos mais naturais, que possa ser usados no tratamento de acne?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Izabel,
      Não sei te dizer quais são os produtos que contenham, até pq eles podem usar um nome científico ou outro nome... tem vários outros produtos naturais que podem ser usados para acne... tenho várias receitas lá no menu do blog em "Tratamentos naturais" Dá uma olhadinha lá...
      bjksss

      Excluir
  2. Oi Erika Nasch...Eu amamento será que posso tomar? Já ouvi falar que ele serve também para emagrecer será que é verídico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kelly, aí no caso melhor perguntar ao seu médico.
      Qto à emagrecer não sei... mas não existe nada milagroso... as substâncias ajudam a acelerar o metabolismo, mas se vc não tiver uma dieta equilibrada e fizer uma atividade física, não adianta nada... pode até emagrecer rápido, mas depois volta rápido... é o chamado efeito sanfona..
      bjsss

      Excluir
  3. Olá Erika, gostei muito do seu blog achei maravilhosa esta planta "sangue de dragão" e gostaria muito de saber onde posso encontra-lá aqui em Curitiba-Pr ou Passos-Mg, aguardo sua resposta com ansiedade pois minha mãe tem muitas dores nos pés e meu pai sobre de bursite e tem esta com tumores nos joelhos", enfim e muito triste ver meus velhos sofrendo deste jeito'. Que Deus te abençoe por estar compartilhando esses conhecimentos maravilhosos com outras pessoas que vc nem conhece, Bjos Zeneide e Beatriz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi minha querida!
      Olha, loja física eu não sei te dizer... mas vc encontra no site da Laszlo: http://laszlo.ind.br/loja/index.asp
      Sei que a Laszlo tem um espaço em Belo Horizonte, e lá eles devem dar consultas também...
      Torço pela recuperação dos seus pais!
      Bjs e um feliz 2014 pra vc e sua família!

      Excluir
  4. no caso da fibromialgia o uso seria junto com o gel somente? Você tem outro tratamento pra indicar pra fibromialgia além desse?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tem que ter um carreador tipo gel ou creme, pra poder espalhar bem e penetrar na pele.
      Fibromialgia pode ser deficiencia de vitamina D.
      Uma de minhas alunas de yoga, conseguiu tratar a fibromialgia apenas consumindo a vitamina D. Tem um exame de sangue que diagnostica se há falta de vit. D... não lembro o nome...
      bjsss

      Excluir
  5. Oi Erika! Estou adorando seu blog!! Tem dias que to lendo tudo! (Percebe-se, em 2015 lendo um post de 2013 rs)

    Se vc me permite, gostaria de compartilhar uma informação:

    Várias espécies muito diferentes de plantas pelo mundo afora produzem uma seiva vermelha que acaba sendo chamada de "sangue de dragão". Mas a espécie considerada a "verdadeira" produtora do sangue de dragão é a chamada "dragoeiro das Canárias" (nome científico: "Dracaena draco"), uma espécie considerada vulnerável de extinção nativa das ilhas Canárias, Cabo Verde, Madeira e oeste do Marrocos. Inclusive, uma das atrações turísticas da ilha de Tenerife, nas Ilhas Canárias, é um dragoeiro de mais de 20 m de altura chamado de "El Drago Milenario" (apesar de estimarem a idade dele em cerca de 300 anos), que é considerado o maior e mais antigo exemplar vivo da espécie. Aqui tem uma foto dele: http://m1.paperblog.com/i/37/374989/el-drago-milenario-icod-vinos-tenerife-L-dvtoyd.jpeg

    Como a extração da seiva dessa espécie se tornou difícil pela diminuição do número de exemplares em sua região nativa, uma espécie semelhante começou ser usada para produção de sangue de dragão, o "dragoeiro de Socotra" (Socotra é um arquipélago no Iêmen) - nome científico: "Dracaena cinnabari". Infelizmente, também é uma espécie considerada vulnerável de extinção. As fotos das plantas em pé que você colocou no post são dessa espécie de Socotra.

    Aqui na América do Sul temos uma árvore, bem diferente dos dragoeiros, que produz uma seiva vermelha usada pelas populações locais com finalidade medicinal, que também é chamada de "sangue de dragão" ("sangre de grado" ou "sangre de drago" em espanhol), principalmente no Peru. O nome científico dela é "Croton lechleri". É uma árvore relativamente abundante na Amazônia e não está considerada ameaçada de extinção. É difícil encontrar informações sobre as propriedades medicinais do óleo essencial e resina dessa planta na internet por que por possuírem um nome comum idêntico, na maioria das vezes as informações disponíveis são misturadas com informações sobre os dragoeiros das Canárias e de Socotra, e fica difícil saber que informação é correta para qual espécie. Mas acredito que com certeza é necessário estudar bem as informações das propriedades de cada uma das espécies na hora de usá-las, por que a única coisa que os dragoeiros das Canárias e de Socotra possuem em comum com a árvore da Amazônia é que elas produzem uma seiva de cor vermelha. Com certeza os óleos essenciais dessas plantas devem possuir propriedades diferentes entre si. A foto da árvore cortada que você postou creio que seja dessa espécie da Amazônia, por que no Peru é comum que derrubem a árvore para retirar a seiva, ao contrário do que ocorre com as outras espécies.

    Aqui tem uma foto da árvore sangue de dragão da Amazônia: http://assets.bizjournals.com/sanfrancisco/blog/biotech/Croton%20lechleri*600.jpg?v=1

    E aqui um manual interessante produzido pelo Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (IPAM) sobre a árvore sangue de dragão: http://www.ipam.org.br/download/livro/Guia-para-a-Extracao-de-Sangue-de-Grado/294

    Mas muitas outras espécies de plantas do Oriente Médio e Ásia, muito diferentes dos dragoeiros, são usadas no mundo para produzir algum tipo de resina ou óleo essencial de cor vermelha que são vendidos com o nome de "sangue de dragão". Esse é um dos exemplos que devemos tomar cuidado ao adquirir óleos essenciais e sempre conferir o nome científico e não confiar somente no nome comum da planta. Várias espécies de plantas podem possuir o mesmo nome comum, e muitas vezes uma mesma espécie é conhecida por vários nomes comuns diferentes, mas o nome científico é sempre único para cada espécie.

    Espero ter sido útil! Obrigada por esse blog maravilhoso que você tem.

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaís!!
      Seja muito bem vinda! \0/
      Qta informação! Muito obrigada por compartilhar com a gente, e colaborar com o post!
      É claro que foi super útil!! Eu que te agradeço! ;)
      bjsss

      Excluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entre para o nosso Clube!

 
Clube do cabelo e cia © 2013. All Rights Reserved. Powered by Blogger
Top