AMBIÇÃO PATOLÓGICA | Clube do cabelo e cia



Todas as culturas e todas as religiões o condicionam a sentir-se negativo a respeito de si mesmo. Nenhuma pessoa é amada ou apreciada por ser ela mesma.

Você é solicitado a provar se tem algum valor: ganhe medalhas de ouro nas competições esportivas, obtenha sucesso, dinheiro, poder, prestígio, respeitabilidade.

Prove o seu valor!
Seu valor não é intrínseco – foi isso que lhe ensinaram
Seu valor tem de ser provado.

Daí resulta um grande antagonismo, um sentimento arraigado de que “não tenho valor do modo como sou – a não ser que se prove o contrário”.
Mas poucas pessoas podem triunfar nesse mundo competitivo.
Milhões e milhões estão competindo – mas quantas podem obter sucesso?
Quantas podem se tornar presidentes?
Quantas podem se tornar grandes pintores?


A idéia do sucesso o tortura e esta é a maior calamidade que já aconteceu à humanidade: A idéia de sucesso, de que você tem de obter sucesso.
E sucesso significa que você tem de competir, de lutar – por meios lícitos ou condenáveis, não importa.

Quando você obtém sucesso, tudo fica bem.
O ponto chave é o sucesso; mesmo se o alcançar por meios condenáveis, após obtê-lo, tudo que fez é aceitável.
O sucesso altera a qualidade de todos os seus atos.
O sucesso transforma meios ruins em meios bons.
Esse é o tipo errado de educação.
Essa chamada "educação" que nos foi imposta é totalmente perniciosa.
As escolas, as faculdades e universidades envenenam a vida, Tornam as pessoas infelizes.
O mundo todo está se tornando um inferno por causa da educação errada.
Todos estão sofrendo e se sentindo inferiores.
E essa situação é realmente estranha.



Ninguém é inferior e ninguém é superior, porque cada indivíduo é único – nenhuma comparação é possível.
Você é simplesmente você e não precisa tornar-se famoso, não precisa ser um sucesso aos olhos do mundo.
Todas essas idéias são tolas.
Você só precisa ser criativo, carinhoso, consciente, meditativo...
Se sentir a poesia surgindo em seu interior, escreva-a para si mesmo, para seu marido ou esposa, para seus filhos e esqueça-se de tudo o mais.
Cante sua canção e, se ninguém ouvi-la, cante-a sozinho e a aprecie!
A pessoa ambiciosa é patológica.
Se você tem um sentimento negativo em relação a si mesmo é porque o ensinaram a sentir-se assim.

E a pessoa negativa também não pode ser positiva a respeito dos outros, porque as falhas que identifica em si encontrará nos outros – na verdade ela ampliará nos outros.
Os pais estão dizendo a seus filhos: “Prove que você tem algum valor!”
Ou seja, ser, simplesmente ser, não é suficiente – é necessário fazer algo.

Mas o fato de você apenas ser representa uma importante dádiva da existência.
Só respirar nessa existência maravilhosa constitui prova suficiente de que a existência o ama, de que ela precisa de você, caso contrário você não estaria aqui. Você existe!
A existência o fez nascer. Deve ter havido uma imensa necessidade e você preencheu um vazio. Sem você a existência seria menor.
E isso vale para as árvores, para os pássaros, para as flores, para todos os animais.
Você precisa aprender que tem valor do modo como é. E todas as pessoas têm o mesmo valor.
Aceite as pessoas como são; desista do “deveriam” e do “precisariam” – esses são conceitos inimigos.

Foram-lhe transmitidos tantos ideais de perfeição que você sempre julga não estar à altura.
Ser perfeccionista é ser neurótico. E a todos nós foi dito para sermos perfeitos.
A vida é maravilhosa em todas as suas imperfeições. Nada é perfeito. 
Perfeição significa que não há possibilidade de crescimento, perfeição significa morte.
Imperfeição significa a possibilidade de crescer, significa excitação, o êxtase, a aventura.
Imperfeição significa que você está vivo e que a vida deve continuar.
Então, viva cada dia em toda a sua beleza, em toda sua alegria, em toda sua dor...
Viva-o em sua totalidade – em sua obscuridade, em sua luz.
Viva o ódio e viva o amor. Viva a irritação e a compaixão. Viva o que existe nesse momento.
Então, esqueça tudo a respeito do futuro – o presente é o suficiente.
E celebre a vida com todas as suas imperfeições.

(Ensinamentos de Osho)




Postar um comentário

  1. Adorei... seus textos de "auto-ajuda" são maravilhosos... me faz refletir, me faz sentir especial... sou sua fã... <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paulinha!
      Esses textos de reflexão não são meus... são apenas textos escolhidos de alguns filósofos que eu curto!
      São bons, né?
      Bjksss

      Excluir
  2. Excelente texto ! Que bom que pessoas como vc existem. Creio que compartilhamos a mesma atmosfera de harmonia rsrs. Parabéns e continue assim :D

    ResponderExcluir
  3. Adoro esse pedacinho do blog!
    EU demorei muito tempo pra me aceitar como eu sou fisicamente. Uma pena, adiar essa paz consigo mesmo. Mas to feliz que pelo menos consegui. O que nao falta no munto é gente que ja tem mais anos vividos, que pra viver, e ainda nao se aceita. Ou pior, nao aceita que o que ela é, é suficientemente bom!
    Minha meta agora é passar esse conceito pros meus filhos. Afinal, quem foi que decidiu que o bonito e o bom é assim e nao assado? Né?
    Parabens Erika!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Regi...quem foi que decidiu tudo isso???
      Ótima meta a sua!!!
      Bjsssss

      Excluir
  4. Que bom, há vida inteligente em alguns blogs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se aqui tem vida inteligente eu não sei, mas que aqui tem uma vida questionadora, ahhhh isso tem!!!
      ;)

      Excluir
  5. Adorei o texto.Pena que maioria está longe chegar nesse ponto,especialmente as mulheres;que vivem a escravidão da beleza eterna,do grande amor a ser encontrada e outras coisinhas +.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu penso que quanto à "ambição patológica", homens e mulheres estão no mesmo barco, pq a questão está mesmo na "cobrança social", e na educação geral. Mas concordo com vc, que geralmente as mulheres são mais propensas à escravidão social criada pela mídia.
      bjsss

      Excluir
  6. nossa, esse post encheu meus olhos de lágrimas (quase q escrevo óleos, mas tudo bem) eu sou essa pessoa patólógica do post, não consigo gostar de mim e consequentemente nunca dos outros completamente. foi justamente o que eu precisava ler!
    Juntando com outros problemas da vida acabo me distraindo da vida com blogs de cabelo, video games e séries, tudo que me faça esquecer a vida por alguns momentos...
    Apesar de ler Heidegger que fala também da beleza de ser você, de se apropriar do que é próprio do seu ser, ele é tão complexo que não fala na cara como eu precisava, como esse post.
    Valeu Erika!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanda, tvz este tenha sido o momento de vc se conscientizar sobre algo que já estava em sua mente. Nem sempre a consciência vem na primeira leitura de algo.. a cada vez que a gente lê, a consciencia vai se abrindo mais e mais... então, como vc já vem lendo sobre estas questões, vc já está num processo crescente de conscientização, e tvz esse post tenha sido apenas um fechamento de ideias que vc já estava tendo... digamos assim... um gatilho que estava faltando!
      bjssss

      Excluir
  7. Erika estou diluindo 3 colheres do vinagre em 1 litro e meio de água aí tomo durante todo o dia... tem algum problema eu fazer dessa maneira ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Problema nenhum.... acho até q a solução tá fraca de vinagre, não acha não? O vinagre pode até tomar puro!

      PS: Tomar vinagre não é uma "ambição patológica"! rsrsrrsrs

      bjssss

      Excluir

Obrigada pela visita! Volte sempre!

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Entre para o nosso Clube!

 
Clube do cabelo e cia © 2013. All Rights Reserved. Powered by Blogger
Top